São Paulo, 16 de Setembro de 2014 - 16:28
Transplante
Transplante

Legislação de transplantes passa por revisão

A legislação de transplante de órgãos no país passa por uma revisão de critérios. Até o final do ano devem ser publicadas novas regras.
 
No caso do transplante de fígado, será incluído um novo exame (taxa de sódio) que deve ajudar um grupo de pacientes muito graves, mas que mantêm baixos os valores do Meld (modelo matemático que avalia a gravidade do paciente) e, por isso, não têm prioridade na fila de espera e acabam morrendo.
 
Segundo Heder Murari Borba, coordenador do sistema nacional de transplantes, a revisão do Meld proposta pelos médicos do HC ainda não foi discutida em âmbito nacional, mas ainda poderá entrar em pauta.
 
Ele afirma, no entanto, que, para qualquer mudança na atuais regras, é preciso um estudo robusto e multicêntico para avaliar o índice geral de mortalidade entre os pacientes muito graves.
 
"O que existe de mais justo e democrático para a distribuição do fígado é ainda o Meld. Não podemos incorrer em problemas éticos."
 
A realidade encontrada no HC, segundo ele, não é a mesma observada em outros serviços que realizam transplante de fígado, nos quais doentes menos graves, com Meld máximo de 29, são operados.
 
Murari diz ainda que está sendo criada uma câmara técnica nacional que vai propor novas medidas para ajudar a reduzir as taxas de infecção pós-transplante, hoje a principal causa de mortalidade de pacientes.
Fonte: Folha de S. Paulo
Publicado em 14/08/2013
Compartilhe:
 

SINDHOSP
Rua 24 de Maio, 208, 9º e 13º andares, República - S. Paulo - SP - 01041-000
Tel (11) 3331-1555
© 1938 - 2013 - SINDHOSP - Saúde e Filantropia levadas a sério - Todos os direitos reservados